Williams Grand Prix

2017 marca os 40 anos da equipe de Frank Williams, embora tenha começado como Frank Williams Racing Cars entre 1969 e 1975, se estabeleceu como um dos maiores construtores da Fórmula 1, quando reabriu a equipe com seu novo sócio e parceiro Patrick Head em 1977, como Williams Grand Prix Engineering.

MG Metro 6R4

A British Leyland era patrocinadora da equipe e encomendou uma versão Gr.B de seu modelo popular, o Austin Metro. Em 6 meses a Williams entregou uma versão com motor central V6 3.0 aspirado baseado no Cosworth DFV da F1 e tração 4×4. Teve um início promissor, pena a categoria não ter durado muito. Foi utilizado em provas de rallycross e o motor foi aproveitado no Jaguar XJ220.

Continuar lendo Williams Grand Prix

Safety Cars

Em 1973, o Safety Car foi introduzido na F1, embora tenha causado confusão no início, o carro entrou no meio do pelotão levando a problemas na hora de contabilizar o resultado da prova, só retornou 20 anos depois após a FIA resolver retomar o pace car como medida de segurança nas provas.

Porsche 914/6 GT

O primeiro carro a ser utilizado como Safety Car na Fórmula 1, o Porsche 914 era carro de resgate, segurança e médico no mesmo veículo. Geralmente ficavam três modelos em pontos estratégicos da pista para melhor atendimento.

Continuar lendo Safety Cars

Gr.A

O Grupo A começou sendo um degrau abaixo dos poderosos Grupo B de rally e como substitutos para os carros de turismo modificados (Grupo 2) na classificação FIA. Mas, com o fim dos Gr.B em 1986, foi promovido ao topo da cadeia alimentar.

Lancia Delta HF Integrale
Em 1986, a Lancia perdeu o título mundial para a Peugeot. A resposta? 6 mundiais consecutivos com o Delta HF (1987-1992). Até hoje considerado um dos melhores carros do WRC do todos os tempos.

Continuar lendo Gr.A

Audi Sport

Com o encerramento do programa de endurance da Audi, além de uma mudança de foco para os carros elétricos, vamos relembrar os 15 carros mais icônicos da marca de Ingolstadt no automobilismo.

Audi R8R (R8)

Em 1997, a Audi Sport pensava em se retirar do automobilismo, a tarefa de Wolfgang Ulrich na época era mostrar que a marca ainda podia chegar mais longe. Com uma mãozinha de Ferdinand Piëch e aproveitando que a equipe de Reinhold Jost estava procurando uma nova marca para se associar depois da separação da Porsche, iniciaram o programa de resistência. Aproveitando o know-how de um projeto já existente da Porsche, o 9R3, que foi abortado e em contrapartida, a Audi passou o know-how do sistema quattro para a Porsche desenvolver um SUV.
Continuar lendo Audi Sport

Engenheiros

A Engenharia é uma parte vital do automobilismo, se um carro vai ser dominante ou um fracasso, depende do talento não só dos caras que correm…mas dos caras que o criaram. Temos aqui 15 grandes engenheiros que fizeram história nas competições.

Fabio Taglioni
Nos 45 anos que esteve na Ducati, o maior legado de Taglioni foi o uso de válvulas desmodrômicas nos motores, solução que praticamente virou sinônimo da marca. Além de ter estabelecido a marca nas competições internacionais.

Continuar lendo Engenheiros

Greatest Hits


Muitas músicas tema acabam marcando ou se tornando sinônimo de um programa. Separamos aqui alguns temas clássicos de programas sobre carros e corridas

Pros que não reconheceram:
T-Square – Truth (Transmissão Japonesa da F1)
Allmann Brothers – Jessica (Top Gear)
Deep Purple – Smoke On the Water (Bike Show)
Mike + The Mechanics – Over My Shoulders (Espaço Motor)
Fleetwood Mac – The Chain (Transmissão inglesa da F1)
Max Carl – Let ‘Em Roll (PINKS: All Out)
Steve Duberry – Short Circuit (Transmissão do WRC)

GTs

Porsche-Abarth 356 Carrera GTL
O 356 Carrera já era legal por ser um carro pequeno, leve e ágil. Encarava carros maiores sem pensar duas vezes, o GTL era mais leve e aerodinâmico. A Abarth fez um trabalho perfeito com a carroceria, que casou certinho com o motor Carrera. Vitórias na Targa Florio, 24 horas de Le Mans, 1000 km de Nürburgring, 12 horas de Sebring e Daytona!

Continuar lendo GTs