Carros de Competição: Lada 2105 VFTS

Na década de 1980, com a nova classe B dos carros de corrida, muitos fabricantes viram ali uma promissora vitrine tecnológica para se expor, muitas empresas criaram carros exclusivos para a categoria, enquanto outras criaram variantes do modelo de linha de maior produção, como foi o caso do Lada 2105. A V/O AvtoExport (Órgão soviético responsável pela exportação de veículos fabricados na URSS), vendo o Lada 1600 Rallye se tornar obsoleto, parte para um novo projeto, baseado no regulamento do Gr.B, um Lada 2105 recebeu um kit de performance da VFTS (Fábrica de Meios de Transporte de Vilnius), que transformava o pacato motor 1.3 de 69 HP numa usina de força (para o padrão soviético) de 1600cc com 160 HP equipado com 2 carburadores Webber de corpo duplo, e caixa de marcha original!!!
Conseguiu homologação em 1982, onde conseguiu alguns resultados competitivos em ralis como RAC Rally(Grã Bretanha) sua estréia no WRC, Rallye de Monte-Carlo(Mônaco), 1000 Lakes (Finlândia), Rally da Nova Zelândia, etc. Com a suspenção do Gr.B para a temporada de 1987, os Lada 2105 VFTS conseguiram uma “sobrevida” sendo autorizados a correr no 1000 Lakes daquele ano na classe de carros com motores de até 1600cc, duelando com outro ex-Gr.B, o Citroën Visa 1000 Pistes. Nesse rally, os Lada conseguiram a vitória para carros 4×2, deixando para trás Lancia Delta HF 4WD, e Audi 100 quattro. Substituido pelo Lada Samara Gr.A, o VTFS, se retirou com nada menos que 10 títulos (3 títulos no campeonato húngaro de rali, e 7 no campeonato soviético).

Deixe uma resposta