Carros de Competição: Lotus 56B

No 200º post, terminamos a série de carros 4×4 na Fórmula 1, com um dos modelos mais revolucionários da categoria. O Lotus 56B:

A Lotus tentou reintroduzir a tração 4×4 na Fórmula 1 utilizando um outro carro revolucionário, o Lotus 56, criado para a Indy 500, o carro era dotado de uma turbina Pratt&Whitney sem embreagem e sem caixa de marchas, o motor era ligado diretamente no sistema de tração Fergusson. O carro foi usado pela primeira vez em corridas extra-oficiais de Fórmula 1 com Emerson Fittipaldi e Reine Wisell, ambos tiveram probelmas com a suspensão. Oficialmente o carro foi inscrito em três provas, o Grande Prêmio da Holanda, onde o carro teve sua melhor corrida, Dave Walker havia se classificado em 22º, mas como a corrida foi sob forte chuva, a tração 4×4 se tornava uma grande vantagem, e ele ia andando bem até chegar em 10º a cinco voltas do final quando bateu, segundo o próprio Colin Chapman, aquela poderia ter sido a única corrida ganha por um carro 4×4. As outras duas foram o Grande Prêmio da Inglaterra, onde Wisell abandonou por problemas no carro, e o Grande Prêmio da Itália, onde Emerson Fittipaldi terminou em oitavo, com o carro usando um protótipo do layout usado nas Lotus-JPS.

Depois disso, nunca mais tentaram colocar um carro com tração nas 4 rodas, que foi banida pela FISA em 1982 na Fórmula 1.

EDIT: O piloto do Lotus 56B na Holanda  foi Dave Walker e não Reine Wisell

Deixe uma resposta