Preparados

Petrolheads gostam de carros, gostam bastante de modelos esportivos… mas são doidos por versões preparadas! Se um carro tem nome e sobrenome, parece que fica mais atraente, mais vistoso, etc. Temos aqui 15 clássicos preparados para qualquer situação.

Chevrolet Opala ENVEMO
A ENVEMO tinha um leque de peças de respeito para o Opala, e todas com aval da GM, as opções iam de uma apimentada leve para preparação pesada semelhante aos Opalas da recém-criada Stock Car. Tempo bom…


Chevrolet Chevette Silpo Bi-Albiero
Silvano Pozzi tinha um kit para melhorar o rendimento dos Chevettes brasileiros, trocava o motor 1.4 pelo 1.6 com cilindrada aumentada para 1.8 com cabeçote DOHC (daí o nome Bi-Albiero) e alimentado por duas Webber 40, botava conjunto ótico do Kadett europeu; bodykit ENVEMO com defletores, alargadores de paralama e etc; painel de madeira com mostradores variados; e rodas “cruz de malta”. Um clássico brasileiro!

VEB Eisenach Wartburg 1.3 Irmscher
Os Wartburg eram para os camaradas que queriam algo além de um Trabant, “competia” com Ladas e Skodas no Leste Europeu. Com o fim da Guerra Fria e a reunificação alemã, a VEB Eisenach foi comprada pela Opel, e a última série do Wartburg ganhou uma versão preparada pela Irmscher (preparadora especializada em Opel).

BMC Mini Cooper

John Cooper bateu o olho no projeto de Alec Issigonis e não sossegou enquanto não botou as mãos nele…o resultado foi uma das maiores lendas dos ralis

Ford Corcel Bino
Baseado na versão de competições, que faziam sucesso no Brasil. Esse Ford com alma Renault (versão brasileira do Projeto M, herança da Willys-Overland)
vinha com opções de preparo de motor, suspensão, direção, etc. Tudo variava de acordo com o bolso do freguês.

BMW 2002 ti Alpina
A Alpina extraía o melhor dos BMWs, antes mesmo da M division ser criada. Logo no começo, fazia kits para os BMW Neue Klasse 1500 e 1600, mas o 2002 marcou a estréia da preparadora em competições. Tinha tudo, motor com pistões e bielas forjados, comando mais bravo, duas Weber 45, santantônio e instrumentação completa.

Opel Lotus Omega
O Omega GSi era legal, mas o Lotus Omega ia além, com motor bi-turbo DOHC de cilindrada aumentada de 3.0 para 3.6 e caixa do Corvette ZR-1, se tornou o sedã esportivo mais divertido do início da década de 1990. Mesmo com pouco menos de 1000 unidades (divididas pela Vauxhall e Opel). Andava de igual para igual com as BMW M ou Alpina e as Mercedes AMG, sem limitador de velocidade e controle de tração e única e exclusivamente na tradicional British Racing Green

Ford Cortina Lotus
A Lotus queria fabricar um motor próprio, a Ford queria homologar o Cortina no Gr.2…apresentaram Chapman à diretoria da Ford inglesa e surgiu uma parceria de sucesso. Além de um dos maiores carros de rally da história

FIAT Abarth 595 SS
O Fiat 500 era um carro popular e barato na Itália, leve e ágil, chamou a atenção de Carlo Abarth para competições…surgiu aí a lenda do escorpião negro

Chevrolet Camaro Yenko
Todos sabemos da famosa restrição de motores até 400c.i. nos Muscle e Pony da GM. Mas como fazer seus carros serem competitivos com Mopars e Shelbys? Don Yenko mostrou a resposta

Dodge Omni Shelby GLHS
O Omni, assim como a maioria dos carros americanos da década de 1980, era estranho e com design meia-boca. Mas compensava em desempenho, e muito!

Ford Mustang Shelby GT350
Shelby viu que o Mustang tinha potencial, embora seja mais famoso que os muscle da Ford, o pony-car era popular, e ganhou uma versão de respeito.

Chevrolet Vega Cosworth
A Cosworth ficou interessada em uns motores Chevy para usar nos Chevron e Lola…aí surgiu um dos pony cars mais subsestimados da história

Renault R8 Gordini
A versão esportiva do simpático R8 foi sucesso nas pistas francesas na década de 1960, simples, barato e rápido, o “Gordo” era tudo…mas somente azul com faixas brancas.

Honda CR-X Pro Mugen
O primeiro projeto da Mugen para um carro de passeio, o CR-X Pro, era uma versão anabolizada do CR-X, com mecânica e carroceria aprimoradas pela preparadora japonesa.

fonte: Google Images

Deixe uma resposta