Grupo 4

Seguindo a classificação numérica adotada pela FISA, o Grupo 4, ou Gr.4 eram versões mais fortes de carros usados em ralis, sendo substituídas pelos grupo B.

Audi Quattro
O Audi Quattro mudou paradigmas nos ralis, um hatch com motor de cinco cilindros e tração 4×4 era algo mal visto, até ele começar a mostrar serviço.

Vauxhall Chevette 2300 HS
O último carro da Vauxhall antes da fusão que resultou no Dealer Opel Team, e o uso dos mesmos modelos entre alemães e ingleses (no caso o Ascona 400 e Manta 400).

Renault R5 Turbo
O R5 Turbo era feito em cima de um modelo citadino, o Renault R5, com um motor ignorante derivado da mesma base do motor turbo usado pela Renault na F1.

Porsche 911 SC
O 911 SC era o modelo de ralis do 911. Embora a Porsche tivesse uma participação tímida nos ralis, o carro andava bem nas provas de asfalto. Além de ser bem popular entre os privados das décadas de 1970.

FIAT 131 Abarth
Um sedã médio, familiar, pacato…mas foi o sucessor do Stratos nos ralis…e cumpriu seu papel de forma exemplar

Ferrari 308 GTB
A Ferrari não entrou nos ralis de forma oficial, mas dava algum suporte pra uma ou outra preparadora e Il Commendatore ficava feliz quando seus carros iam bem no ERC.

Alpine-Renault A110 1600S
A lenda! Um pequeno esportivo francês, que mostrou como seriam os ralis entre as décadas de 1960 e 1970. Foi o primeiro campeão do WRC antes de se aposentar.

Lancia Fulvia HF
O carro primordial da manada de elefantes vermelhos de Turim. A relação entre Lancia e ralis ficou mais forte após o Fulvia, que quando se pensa na marca, imediatamente se lembra dos carros de ralis.

Opel Kadett GT/E
Bastante utilizado, embora sofresse de alguns problemas de durabilidade, o Kadett GT/E foi bastante popular nos ralis da década de 1970, mas os carros oficiais quebravam com frequencia, embora os modelos privados eram mais duráveis.

Datsun 240Z
O 240Z foi algo como o Stratos japonês, um coupé esportivo que andava bem em ralis. Suas vitórias no Safari, já mostrava o quão durão era, e o terceiro lugar em Monte Carlo em 1972 mostrou que os carros japoneses podiam andar tanto quanto os europeus.

Mitsubishi Lancer 1600 GSR
Um dos primeiros carros a estabelecer a tradição japonesa nos ralis africanos

Lancia Stratos HF
O Fulvia abriu caminho, e o Stratos pavimentou a estrada. O pequeno coupé era ágil e veloz, logo se mostrou um dos melhores carros de rali da década de 1970.

Talbot Sunbeam Lotus
O Sunbeam foi o último carro campeão Gr.4 do WRC em 1981, além de ser o último carro 4×2 a ganhar o RAC em 1980.

Ford Escort Cosworth RS1800
O carro popular dos ralis, o Escort foi um dos carros mais importantes dos ralis na década de 1970 com suas vitórias em campeonatos e nas maratonas.

SAAB 99 Turbo EMS
Foi o primeiro carro turbo a ganhar uma etapa, o Rali da Suécia de 1979. Era sempre favorito para essa prova, e sempre com um piloto sueco ao comando. Infelizmente ao mudarem de Gr.4 para Gr.B, a SAAB abandonou os ralis.

Deixe uma resposta