Caminhões Militares

Embora tudo isso tenha começado com um blog sobre veículos 4×4 e militares há uns 4 anos atrás, temos aqui uma lista de 15 caminhões militares. Qual a diferença? Bem, são maiores, carregam mais tralha (2,5t contra 1/4t), motores multicombustível (alguns aceitam desde combustível de avião até óleo de fritura!) e tem um eixo motriz a mais…hehehehehe.

ENGESA EE-25
O caminhão militar EE-25 foi um dos produtos mais populares, exceto os blindados da ENGESA. sendo usado pelo Exército Brasileiro e exportado para países da África e Oriente Médio. Vinha com uma gama de motores diesel, desde Chrysler, Perkins, até os Mercedes-Benz. Inicialmente era 4×4, mas foi transformado em 6×6 com suspensão boomerang.


Magirus-Deutz Jupiter
O Jupiter foi um projeto de caminhão militar para a modernização do exército alemão após a segunda guerra. Criado em 1960, continua na ativa até hoje, como muitos dos seus contemporâneos. Suas vantagens era o motor a ar.

IFA G5
Fabricado entre 1952 e 1964, o G5 era o caminhão militar padrão da NVA (Exército da Alemanha Oriental). Tinha uma performance semelhante à do ZIL-151 soviético do período pós-Guerra (1946-1958).

REO M35
O M35 entrou em serviço em 1950, e permanece até hoje como o caminhão 2,5 ton 6×6 do Exército Norte-Americano. Substituindo os já obsoletos GMC CCKW e os M135 (sendo completamente substituídos na década de 1960).

Ural 4320
O 4320 era o sucessor do caminhão militar soviético Ural 375D, que só tinha um ponto fraco, ser à gasolina. O 4320 contava com motor V8 diesel, tração 6×6 e uma capacidade de carga de 6 ton. Entrou em serviço no final da década de 1970, e segue carreira até hoje no exército russo.

Praga V3S
Fabricado entre 1953 e 1985, o V3S era um caminhão checo versátil. Era robusto e simples. Motor diesel a ar com injeção de éter para auxiliar em condições de frio extremo, eixo portal e câmbio não sincronizado. Mais oldskool impossível.

Scania SBA111S
O Special Bulldog Allwheeldrive Tandem Generation 1 11 liter Supercharged diesel engine era um modelo 6×6 fabricado pela Scania para o exército sueco. fabricados entre 1975 e 1981, além do uso militar e em grandes construções, o SBA111S era usado em aeroportos para combate à incêndios e limpar neve da pista.

Sisu E11T
Desenvolvido pelo departamento de defesa finlandês, o E11T também é conhecido como HMTV (High Mobility Tactical Vehicle). Um caminhão com pique para enfrentar qualquer terreno e clima. Fabricado desde 1998, seguia conceitos simples, as partes críticas ficam em locais protegidos, usa partes em comum com vários modelos do mercado, e motores robustos.

Pinzgauer 712M
Originalmente criado pela Steyr, o Pinzgauer era uma série de carros de transporte de alta mobilidade em todo terreno. Fabricado na Áustria até 2000, depois a produção ficou a cargo da BAE Systems, é o mais compacto dos caminhões 5ton 6×6.

Studebaker US6
O Studebaker US6 eram destinados aos Aliados na Segunda Guerra. A maioria entrou em serviço no front russo, onde além das tarefas operacionais e de transporte pesado, serviam como base para os foguetes BM-13 Katyusha.

Jiefang CA-30
Cópia chinesa dos ZIL 157 soviéticos, com apenas os paralamas dianteiros diferentes. o CA-30 era bastante robusto e com capacidade fora de estrada impressionante. Foi o primeiro 6×6 do exército chinês e se manteve em serviço entre 1950 até a década de 1990, quando começaram a ser substituídos, embora alguns ainda resistam na ativa.

ZiS 151
O ZiS 151 foi o substituto dos US6 após a Segunda Guerra. Tanto como base para os Katyushas como caminhão de serviço e transporte. Além de servir de base para veículos de combate e pro anfíbio BAV 485, uma versão soviética do DUKW americano.

Ural 375D
O Ural 375D era o substituto dos ZIL 157. Assim como os ZiS 151, além do serviço pesado…serviu na artilharia, como base de lançadores múltiplos de mísseis BM-21 Grad. Como veículo de serviço, foi logo substituido pelos 4320, ficando em operação apenas como lançador de mísseis.

Tatra 810
O 810 veio de um projeto para substituir os já obsoletos V3S. Então a Tatra em parceria com a Renault, conceberam o projeto R210. Mas depois a Tatra assumiu o projeto e com a Renault e Praga fornecendo peças, criaram o 810.

GMC CCKW
O 6×6 americano foi amplamente utilizado no transporte de equipamentos e tropas no início da participação americana na Segunda Guerra, inclusive criando um corredor inicial para o desembarque de equipamentos até que os portos fossem consertados. Além das versões de serviço (transporte de carga, oficina, caminhão-tanque, etc) ele teve uma versão anfíbia, o DUKW, que era bastante útil no desembarque de tropas e transporte de feridos para os navios-hospitais

Deixe uma resposta