Carros de Rally

A coisa mais legal dos ralis é a proximidade com os carros de rua, mesmo em muitos casos somente as formas básicas sejam semelhantes. temos aqui 15 dos mais famosos carros da história dos ralis.

SAAB 96
Um clássico da década de 1960, o simpático carrinho de três cilindros 2T criou toda uma geração de lendas da Escandinávia: Erik Carlsson, Simo Lampinen, Per Eklund, Stig Blomqvist…todos começaram com o SAAB 96.



Volvo Amazon 122s
Sendo a contraparte da agilidade e leveza do SAAB, o Volvo era durão, parrudo e robusto. Nada parava um Amazon nos ralis, exceto um grave acidente envolvendo mecânicos da equipe de fábrica em meados da década de 1960. Desde então a participação da marca sueca em automobilismo tem sido rara


Ford Escort MkI RS1600 Cosworth
O cartão de visitas da Ford nos ralis foi o Escort preparado para a Maratona Londres-México de 1970. O pequeno carro lançado em 1968 logo se mostrou apto para competições, sendo o favorito dos privados e ajudando a revelar talentos como Roger Clark, Hannu Mikola, Ari Vatanen, etc


Alpine-Renault A110 1600S
O pequeno esportivo francês era polivalente, mas mesmo com sucesso nas pistas, seu território eram as estradas. Seu ápice se deu no início da década de 1970, onde dominava os ralis.


Lancia Stratos HF
O Stratos teve uma história semelhante à do Alpine. Aparecendo na temporada de 1974, substituindo os Fulvia HF não só ajudou a conquistar como iniciou a seqüência de 10 títulos mundiais de construtores da Lancia no WRC


Audi Quattro
O Quattro era diferente de tudo o que havia: um coupé 4×4 com motor de 5 cilindros turbo extremamente rápido e difícil de controlar. Mostrou como seriam as coisas na década de 1980 nos ralis.


Peugeot 306 Maxi
A pesar de ser um kit car de uma classe inferior, o 306 Maxi dominava nas provas de asfalto sendo páreo aos WRCar da classe principal.


Subaru Impreza WRX STi RA GC8
Apesar do início discreto, entrou no WRC em 1993 e se sagrou tricampeão consecutivo entre 1995 e 1997, Ajudou a mudar a imagem de que os carros japoneses não eram competitivos perante os europeus.


Mitsubishi Lancer Evolution
Concorrente dos Impreza, o Lancer Evolution veio com o mesmo objetivo, substituir um carro maior (no caso o Galant VR4) para ser mais competitivo. Consegui o título de 1998 de construtores e ajudou Tommi Makkinen a ser tetracampeão consecutivo (1996-1999).


Citroën Xsara VTS
O Xsara marcou não só o retorno da Citroën aos ralis, como o início da dinastia Loeb no WRC. Entre 2001 e 2006 foram três títulos de construtores (2003-2005) e três dos 9 títulos do Loeb na categoria (2004-2006)


Lancia Delta HF Integrale Evo II
Embora não seja tão poderoso quanto seu antecessor, o Delta S4, o Delta HF conseguiu um feito inigualável até hoje, 6 títulos mundiais consecutivos no WRC (1987- 1992). O Evo II era a versão final, capaz de fazer frente até a uma Ferrari F348


Toyota Celica GT-Four ST185
Com a saída da Lancia, a Toyota conseguiu demonstrar que os carros japoneses não eram bons somente nas provas africanas. A quinta geração do Celica demonstrou isso com um bicampeonato de construtores (1993 e 1994) e sagrando Carlos Sainz (1992), Juha Kankkunen (1993) e Didier Auriol (1994) campeões. Além de ter iniciado o domínio japonês na década de 1990 no WRC.


Peugeot 205 t16
Graças ao 205 que o Gr.B chegou no nível de tecnologia que o tornava praticamente um F1 fora-de-estrada. Uso de materiais compostos, apêndices aerodinâmicos, chassi tubular…tudo começou com aquele pequeno carrinho em 1984


FIAT 131 Abarth
O 131 Abarth veio como “substituto” do Stratos no final da década de 1970 e final do Gr. 4. Conseguiu três títulos de construtores (1977, 1978 e 1980) além de dois de pilotos com Markku Alén (1978) e Walter Rörhl em 1980.


BMC Mini-Cooper
Apesar de parecer pequeno e frágil, o Mini era um dos melhores carros de rali da década de 1960. Sua seqüência de 6 vitórias (a pesar da desqualificação em 1966) seguidas em Monte Carlo entre 1962 e 1968 derrotando carros maiores demonstram o potencial do carro.

Deixe uma resposta