Pilotos lendários : Rally

Colin “McCrash” McRae

Filho do lendário Jimmy McRae, seguiu os passos do pai como piloto tendo corrido com ele numa breve parte da carreira. Famoso por seu estilo desastrado e extremamente veloz, McRae ganhou a reputação de destruidor de carros além de inúmeros fãs. Fato esse que mesmo com a aposta de David Richards nele pra integrar o time da Subaru onde foi campeão inglês em 1991 e 1992 e mais tarde campeão mundial em 1995.

Carlos “El Matador” Sainz

El Matador foi o piloto que quebrou alguns tabus nos ralis. Foi o primeiro piloto não escandinavo a vencer em Jyväskylä, faturando o 1000 Lakes de 1990. além de ser um dos pilotos que mais participaram do WRC com 196 corridas.

Sebastien “Seb” Loeb

O maior piloto de todos os tempos do WRC, 9 títulos mundiais; 77 vitórias e mais de 1.500 pontos no campeonato.

Harry “Sputnik” Källström

Iniciou a carreira pela Lancia, onde foi campeão do ERC em 1969, logo acabou correndo pela Nissan, onde a bordo do Datsun Bluebird conseguiu terminar empatado com Shektar Mehta no Rally Safari de 1973, terminando em segundo porque o piloto queniano foi mais rápido nas espeiciais anteriores

Pauli Toivonen

Um dos Flyinn Finns da década de 1960, Pauli foi um dos responsáveis pelo sucesso da Citröen nos ralis, além de ter sido um dos primeiros pilotos oficiais da Lancia em 1967. Foi campeão do ERC em 1968

Rauno “Professor” Aaltonen

Rauno começou a correr de powerboats, depois de moto, onde foi o primeiro finlandês a vencer na MotoGP, aí se achou nos ralis. Em 1966 ganhou a Bathrust 500, onde a BMC levou nada menos que as 9 primeiras posições. 

Tony Fall

Lenda oldskool dos ralis, Tony era um dos melhores pilotos da década de 1960, nessa época formou o dream team da BMC, junto com Rauno Aaltonen, Timo Makkinen e Paddy Hopkirk. Além de ter terminado em 6º na maratona Londres-México em 1970 

Roger Clark

Roger Clark foi o primeiro britânico a vencer em casa no WRC (RAC Rally 1975) e foi o precursor das lendas britânicas de rally.

Erik “Mr. SAAB” Carlsson

Mestre da técnica de frenagem com o pé esquerdo, para compensar a falta de potência dos motores SAAB 2T perante os concorrentes, Carlsson se tornou uma referência em pilotagem graças ao controle que possuía.

Juha “KKK” Kankkunen

“Cria” de Timo Makkinen, foi um dos maiores Flyin’ Finns dos ralis, tetracampeão do WRC (1986, 1987, 1991, 1993) em seus mais de 20 anos de carreira, foi o único a correr de Gr.4, Gr.B, Gr.A e WRCar

Ari Vatanen

Último piloto campeão do WRC a correr de forma privada, Ari Vatanen foi bem sucedido em várias modalidades: venceu o Dakar 4 vezes (1987, 1989-1991), além da famosa subida de Pikes Peak.

Richard Burns

Lenda inglesa de breve passagem nos ralis, devido a um cancer cerebral. Campeão do WRC em 2001 e contestante ao título de 2003, quando na última etapa sofreu um desmaio e nem chegou a correr. Exames detectaram a doença e encerraram a carreira de um dos mais promissores pilotos ingleses que morreu em 2005, exatos 4 anos depois de seu título.

Walter Rörhl

Walter era esquiador e começou a correr nos ralis de forma descompromissada, impulsionado por seus amigos que viam nele potencial para piloto dos bons. No WRC foi bicampeão com a FIAT em 1980 e Opel em 1982 a bordo dos lendários 131 Abarth e Ascona 400 respectivamente

Michelle Mouton

Embora não tenha sido a primeira competitiva, foi a primeira a disputar o título mundial, perdendo apenas para Walter Röhrl em 1982. Além de ter sido a única pessoa a dominar totalmente um Audi Quattro

Antonio “Tony” Fassina

Apesar de uma carreira curta (1976-1981) Tony Fassina foi um grande piloto local, sendo campeão italiano duas vezes (1976 e 1979) com o Lancia Stratos, ficou famoso por sua vitória geral no Rali de Sanremo de 1979 com um Stratos da Jolly Club terminando a frente da equipe oficial da Fiat (Walter Rörhl e Attilio Bettega. Sendo uma das últimas vitórias do Stratos do WRC. Em 1981 foi campeão italiano novamente e campeão do ERC, dessa vez a bordo do Opel Ascona 400.

Deixe uma resposta