Séries Especiais

Durante o período da Reserva de Mercado no Brasil, as importações foram proibidas no Brasil, o que fomentou o mercado dos veículos fora-de-série e a criação de de séries especiais. Com isso, empresas como Dacon, Sulam, SR, Souza Cruz, Sultan, etc., eram mais que concessionárias, produzindo versões exclusivas dos carros disponíveis no Brasil até a reabertura das importações na década de 1990.

 

Ford Escort JPS

Logo após o lançamento no Brasil da terceira geração do Ford Escort, a Souza Ramos desenvolveu versões esportivas do modelo. Em homenagem à Lotus John Player Special da F1, surgiu o Escort JPS (Sem nenhuma relação com a marca de cigarros ou a equipe, que já utilizava motores Renault). Com frente redesenhada e mais agressiva, com faróis escamoteáveis e paralamas alargados. Motor turbo com potência aumentada de 83 para 100 HP e apêndices aerodinâmicos e rodas esportivas.

FIAT Uno R Sultan

Após o lançamento do Uno 1.5R na metade final da década de 1980, a Sultan desenvolveu a sua própria versão do esportivo. Como o JPS, eram realizadas modificações nos painéis da carroceria, e um kit turbo, que elevava a potência a 110 HP.


Volkswagen Passat  Audi Quattro Sulam

Aproveitando o sucesso do Audi Quattro nos ralis, a Sulan pegou o Passat e fez uma réplica do coupé 4×4 alemão. Com um motor 2.1cc de 122 HP, e interior de couro (ou veludo, dependendo da escolha), teto solar, instrumentação completa, o desempenho era um pouco melhor que o do Pointer, custando o equivalente a um VW Gol LS na época pela modificação.

VW Voyage Guepardo 2+2

Outra réplica de carro de rali foi o Guepardo 2+2, feito pela pequena oficina de personalização de Porto Alegre, Guepardo. O modelo, réplica do Lancia 037 Stradale, era feito em cima de um Volkswagen Voyage. Que tinha a parte traseira alterada.

Chevrolet Chevette Minuano ENVEMO

Versão inspirada no Opel Kadett Aero alemão, o Minuano contava com motor de cilindrada aumentada para 1.6 com dupla carburação com 84 CV, suspensão recalibrada, interior elaborado, com bancos traseiros com descanso de braço central e dianteiros reclináveis com encosto alto, além de faróis bi-iodo e rodas de liga leve.

Chevrolet Opala /E ENVEMO

Lançado em 1969, o kit /E trazia o Opala com conjunto frontal diferenciado, com faróis duplos e spoiler dianteiro além de motor com dupla carburação (tanto nos modelos 4 e 6 cilindros, que elevava a potência para 105 CV e 170 CV), e caixa de marchas de 4 marchas com alavanca no assoalho, freios e suspensão melhorados além de rodas de magnésio, painel de instrumentos mais completo e bancos individuais e console central. Foi o carro mais rápido produzido no Brasil, na época.

 

Volkswagen Passat TS Turbo Enpro

Vendido pela Dacon em 1980, o TS turbo era a versão especial mais rápida do Passat feita. Com frente modificada, com faróis semelhantes ao VW Scirocco, motor 1.6 turbo com 117 HP, que fazia o Passat acelerar de 0-100 km/h em 9,5 segundos e alcançar velocidade máxima de aproximadamente 200 km/h!

Chevrolet Monza 200 SEC Pompéia

O 200 SEC tinha leves modificações estéticas na carroceria, com uma moldura que incorporava a grade e abrigava faróis duplos, além de um aerofólio traseiro no porta-malas.

Chevrolet Monza SR R1

O kit R1 da Souza Ramos modificava a aparência externa do Monza, com faróis retangulares e faróis redondos de longo alcance na grade incorporada ao para-choque dianteiro. Rodas, spoilers e saias laterais também eram modificadas dando um visual mais esportivo ao sedã.

Ford Verona SR

Com um visual que remetia aos BMW M3 E30, a Souza Ramos apostou no Verona modificado para

Ford Ka SRT 

O pequeno Ford Ka serviu de base para uma série especial da Souza Ramos em 2000. O modelo de primeira geração recebia um kit turbo para o recém lançado Zetec RoCam 1.0 e elementos estéticos como novo capô com entrada de ar na lateral direita, para-choque dianteiro com grade lisa, rodas, etc. as modificações faziam o desempenho pular de 65 HP e 8,9 kgfm para 78 HP e 12,4 kgfm de torque.

Ford Ka Kabriolet Sulam

Um dos últimos modelos fora-de-série fabricados foi a versão cabriolet do Ford Ka, lançado pela Sulam em 2006.

 

FIAT 147 Fittpaldi

O mais raro dos fora-de-série nacional, foi desenvolvido pelos irmãos Fittipaldi em 1980 como o “Abarth brasileiro” o FIAT Fittipaldi foi preparado em Barueri pelo lendário Jorge Letry, ex-chefe dos departamentos de competições da DKW-VEMAG e Puma. Após a preparação, o carro manteve a economia característica, ganhando uma elasticidade maior do motor e subindo a potência para 75 HP e uma maior estabilidade. Infelizmente, o negócio não foi pra frente e só 4 modelos foram fabricados.

Ford Maverick SW SR

Desenvolvido pela Souza Ramos como uma opção à Chevrolet Caravan, a versão Station Dagon do Ford Maverick era feita em cima do modelo tradicional 4 portas que tinha a seção traseira redesenhada.

Chevrolet Monza Camping ENVEMO

A Camping era uma rara versão Station Wagon do Monza, lançada pela ENVEMO em 1984, no XIII Salão do Automóvel, era feita em cima da versão sedã de duas ou quatro portas.

fonte: Lexicar Quatro Rodas

Deixe uma resposta