Engenheiros

A Engenharia é uma parte vital do automobilismo, se um carro vai ser dominante ou um fracasso, depende do talento não só dos caras que correm…mas dos caras que o criaram. Temos aqui 15 grandes engenheiros que fizeram história nas competições.

Fabio Taglioni
Nos 45 anos que esteve na Ducati, o maior legado de Taglioni foi o uso de válvulas desmodrômicas nos motores, solução que praticamente virou sinônimo da marca. Além de ter estabelecido a marca nas competições internacionais.

Continuar lendo Engenheiros

GTs

Porsche-Abarth 356 Carrera GTL
O 356 Carrera já era legal por ser um carro pequeno, leve e ágil. Encarava carros maiores sem pensar duas vezes, o GTL era mais leve e aerodinâmico. A Abarth fez um trabalho perfeito com a carroceria, que casou certinho com o motor Carrera. Vitórias na Targa Florio, 24 horas de Le Mans, 1000 km de Nürburgring, 12 horas de Sebring e Daytona!

Continuar lendo GTs

Fórmula 1

Em 62 anos, a F1 se estabeleceu como o ápice do automobilismo e nesse tempo, muitos carros se destacaram tanto por inovações tecnológicas quanto por serem bem eleborados. Temos aqui 15 carros que marcaram a F1 ao longo dos anos.

Ferrari 312T
Mauro Forghieri criou um modelo simples, limpo e que poderia evoluir mecanicamente de acordo com o regulamento e inovações futuras. O 312T entrou em ação em 1975 e se mostrou um carro competitivo até 1980, onde não era páreo para os turbos e os carro-asa. Nesse período, angariou 4 títulos de construtores (1975, 1976, 1977 e 1979) e 3 de pilotos (1975 e 1977 com Lauda e 1979 com Scheckter).

Continuar lendo Fórmula 1

Patrocinadores #2

Devido ao sucesso do post anterior, segue a continuação com mais 15 paintschemes famosos no mundo das competições

Calsonic

A fabricante de peças automotivas japonesa Calsonic é a principal patrocinadora da equipe japonesa Impul desde 1987, e desde então os nissan azuis são presença marcante no automobilismo japonês

 

Duracell

Famoso fabricante de pilhas e baterias norte-americano, patrocinou o Lola T93/00 da Scandia-Simon usado por Raul Boesel na CART em 1993

Dominos Pizza

Rede de pizzarias americana, fez sucesso na Indy com Arie Luyendyk e Raul Boesel na Indy500

Kmart

Loja de Departamentos americana, parceira antiga da Newmann-Hass na época da CART, com layout predominantemente branco, depois preto e branco e no final todo preto

Target

A rede de lojas Target é parceira antiga da equipe de Chip Ganassi, seus carros vermelhos com um alvo branco são famosos na Indy e Nascar

Du Pont

Companhia de produtos químicos americana, que graças ao layout colorido usado nos carros da Hendrick, rendeu ao piloto Jeff Gordon o apelido de “Rainbow Warrior”

Tissot

Fabricante suiça de relógios, patrocinou a Sauber no início da equipe na F1. Eram um dos raros e lindos carros pretos de F1

USF&G

A seguradora United States Finacial & Guaranty Company patrocinou a equipe Arrows no final da década de 1980

Leyton House

Companhia Imobiliária Japonesa, que foi parceira da MArch no seu retorno à F1 entre 1987 e 1992, quando a companhia faliu após investigações de lavagem de dinheiro

NARVA

Fabricante de lâmpadas da Alemanha Oriental, patrocinava os carros da Melkus nos campeonatos de fórmula e protótipos na cortina de ferro

Footwork

Outra empresa japonesa, a Footwork, empresa de logística, investiu seriamente na Arrows na primeira parte da década de 1990

Akai

Companhia japonesa de equipamentos de áudio e vídeo, patrocinou a equipe de Richard Lloyd no BTCC.



Canon

Fabricante de equipamentos fotográficos, foi parceira da Williams na F1 durante a década de 1980 e início da década de 1990.

Braun

Fabricante alemão de eletrodomésticos, patrocinou a Tyrrell por um breve período, e assim como as primieras Sauber, tinha um belo layout preto nos carros.

BASF

Fábrica alemã de produtos químicos, tinha um dos layouts mais legais da extinta BMW ProCar

Express Delivery

Elas não são tão sexies como os esportivos, ou tão legais como os todo-terreno…mas as Vans tem lá seu charme, além de serem prestativas para transporte de cargas ou pessoas.

DKW Schnellaster
A mãe das atuais minivans (ou carros de mãe, para alguns). Tinha carroceria monovolume, tração dianteira, motor transversal dianteiro. Características que só iriam se repetir nas Renault Espace, Honda Life StepVan e Chrysler Caravan décadas depois.

Continuar lendo Express Delivery

Sedãs Esportivos

Sedãs são carros sóbrios geralmente levam o patrão pro escritório, mas no caso desses 15, levam mais rápido, e com mais estilo

Lancia Thema 8.32
O Thema era um sedã sóbrio e discreto por fora. Mas contava com powertrain da Ferrari Mondial com interior Poltrona Frau.

Mercedes-Benz W201 190E
A Mercedes-Benz procurou a Cosworth para fazer do 190 um carro de ralis, não deu certo…mas nas corridas de turismo fez história!

BMW E28 M5
Na década de 1980, alguém pensou que um M535i não era suficiente e meteu o motor do M1, o resultado foi o sedã produzido em série mais rápido da época! BMW badass acima dessa, só a 850i!

Alfa Romeo 164 Q4
Compartilhando a mesma plataforma do Thema, mas com uma abordagem mais hardcore, o 164 Q4 trazia um V6 3 litros com tração 4×4 integral e câmbio de 6 marchas.



Audi B4 S2
O Audi S2 foi o “herdeiro” do Quattro, feito pra brigar com os BMW M e Mercedes-Benz AMG, vinha com o famoso motor L5 2.2 litros turbo e tração integral.



Buick Regal GNX
Feio, preto, indomável…e muito legal. Criado pra ser o Grand National definitivo, vinha com um V6 turbo modesto o suficiente pra ser alcançado por um Corvette ou algo do tipo.



Nissan Skyline R32 GT-R
Em 1989 o mito japonês renasceu! Gojira!!!! Vulgo Nissan Skyline GT-R, um sedã esportivo poderoso o suficiente para esfregar a cara de alguns pony cars no chão. Aliás, dizem as más línguas que essa é uma das razões dele nunca ter sido importado pros EUA.



Opel Lotus Omega
Disponível em apenas British Racing Green, o Lotus Omega se destacava dos Omega normais por alguns penduricalhos, como motor L6 3 litros preparado pela Lotus (aumentado pra 3.6 litros bi-turbo), transmissão do Corvette ZR1, diferencial LSD do Holden Commodore. Apenas isso!



FIAT Tempra Turbo
Um dos sedãs esportivos mais cultuados no Brasil. O Tempra Turbo foi parte da última geração de esportivos reais fabricados no Brasil.



Subaru Impreza WRX
O sucessor do Legacy RS era um sedã menor porém mais ágil. Depois de ganhar fama nos ralis, foi uma das sensações entre os fãs de drift.



Mitsubishi Galant VR-4
Assim como antes do Impreza WRX houve o Legacy RS, o ancestral do Lancer Evolution foi o Galant VR-4. Campeão do APRC três vezes com Kenjiro Shinozuka em 1988 e Ross Dunkerton em 1991 e 1992, fora as vitórias no WRC mostravam o potencial da fera.



Opel Commodore B GS/E
A versão esportiva do sério Commodore vinha com um L6 2.8 litros com injeção Bosch D-Jetronic e cerca de 160 HP. Dava pra dar uma apavorada legal nas Autobahnen 😛



Chevrolet Opala SS
O Opala era uma mistura de Opel Commodore e Chevrolet Nova, mas ao contrário dos concorrentes da Ford e Chrysler, não era e nunca teve orignalmente um motor V8, mas seu L6 de 4.1 litros não fazia feio perante os rivais.

Triumph Dolomite Sprint
A resposta inglesa ao BMW 2002 tii, foi o primeiro carro fabricado com mais de duas válvulas por cilindro. Mesmo sendo um 16v SOHC! :S



IKA Torino 380W
Assim como o Opala SS, era um “muscle car” sulamericano. Dotado de um L6 3.8 litros com três Weber 45 de corpo duplo, foi uma lenda hermana, devido ao terceiro lugar nas 84 Horas de Nürburgring de 1969, perdendo a vitória apenas por penalidades.


Citadinos

Carros urbanos não são feitos para serem rápidos, mas para serem ágeis no trânsito caótico das grandes metrópoles atuais. são pequenos e geralmente para 4 passageiros no máximo

Volkswagen Sedan

VW Käfer, Beetle, Carocha, Coccinelle, Fusca, Sedan…etc. Em vários nomes para o mesmo carro em vários países. O carro é resultado de um projeto da década de 30, o KdF-wagen, criado por Ferdinand Porsche. O carro é simples, funcional e com um desenho que atravessou 50 anos com poucas modificações estéticas. Não há muito o que falar sobre ele, é um clássico, um ícone, uma lenda do mundo automotivo.

IFA Sachsenring Trabant

O Trabant é um ícone da cultura socialista, era o carro popular da Alemanha Oriental, foi fabricado pela Sachsenring, uma das fábricas da IFA – Industrieverband Fahrzeugbau, o complexo responsável pela fabricação de veículos do país. A mecânica era baseada na do DKW pré-guerra, com carroceria de duroplast, um composto de fibra de algodão e de vidro desenvolvido na época pois havia racionamento de aço. O simpático carrinho ficou famoso na época da queda do Muro de Berlim, e após a onda de Ostalgie virou simbolo cult.

FIAT 500

O FIAT 500 foi um carro símbolo da Itália, bastante popular e acessível, era um pouco mais caro na época que uma motocicleta, e ágil o bastante para se desolcar pelas ruas estreitas

Smart Fortwo

Resultado de uma parceria nada usual, a famosa marca de relógios suiços Swatch e a Mercedes-Benz. O Swatch foi logo um sucesso, carro pequeno, extremamente fácil de manobrar (você pode estacionar em QUALQUER vaga tanto na longitudinal quanto na transversal!!!!!!) e usava o mesmo estilo informal e jovem dos relógios Swatch, inclusive em divulgações do carro como se fosse um carrinho de brinquedo.

Gurgel BR-800

O Gurgel BR800 foi o carro certo no momento errado , seu projeto inicial, o CENA (Carro Econômico NAcional) previa dois modelos: um com 800 cilindradas e outro com 280, esse último foi vetado, mas como a meta era criar um carro abaixo de um preço limite, muitas coisas que fariam dele ser mais ágil tiveram que ser mudadas entre o protótipo e o modelo de produção para baratear a produção, como o uso de peças compartilhadas de outros carros da época. Também trouxe algumas inovações, como um motor sem correias ou correntes, mas durou pouco.

BMC Mini

Um carro que dispensa comentários, o Mini, famoso nas telas por ser o carro do Mr. Bean, e pelo filme “The Italian Job”, foi um ícone britânico na década de 1960. Um dos carros mais populares do mundo

Citroën 2CV

O 2CV é um símbolo da França, assim como a Torre Eiffel, os vinhedos e blá blá blá. Assim como o Volkswagen, sobreviveu à 2ª Guerra Mundial, e se estabeleceu como carro das massas. O charmoso carro ficou em produção até 1990. Um dos carros mais longevos da história, com quase 40 anos de produção. Oh là là!

Tata Nano

O Tata Nano foi amplamente divulgado como o carro mais barato do mundo. Ideal para o mercado indiano e de alguns países africanos. Foi criado para competir com as motos e scooters, bastatnte populares na Índia. O Segredo do sucesso do Nano foi em eliminar tudo o que é supérfluo. Não tem som; o acesso ao porta-malas se dá somente por dentro do carro; motor 600cm³ bicilíndrico; um retrovisor interno somente; um limpador de pára-brisa; e rodas com três parafusos…

Renault Dauphine

O Renault Dauphine era o substituto do 4CV, tinha um porte um pouco maior, mas era no mesmo porte. Tinha boa estabilidade, confortável, e espaço pra bagagem no porta-malas dianteiro. Mas seus pontos fracos eram o desempenho e a robustez.

DAF 600

O DAF 600 parece um carro citadino padrão do final dos anos 1950 e início dos anos 1960. Mas esse carro padrão, trouxe uma revolução, Transmissão Continuamente Variável!!!! Aliás, na curta história da DAF, todos os carros vinham com transmissão CVT…coisa que até hoje as marcas vem adotando num ou noutro carro.

Glas Goggomobil

O Goggomobil foi um dos primeiros carros populares da Europa pós guerra. Tinha um motor de 250cm³ e transmissão com seletor elétrico. e Um design que parecia uma caricatura =P

Nash Metropolitan

O Nash Metropolitan veio na época do American Dream, e a ideia era fazer um carro pequeno, num ambiente onde size matters! Como os americanos faziam carros grandes, resolveram fazer um carro grande em escala reduzida, e aí está o Metropolitan, que tem entre-eixos menor que o do Volkswagen Sedan!

Iso Isetta

Um carro que sempre dá o que falar. Foi feito sob licença em vários países com Brasil, França, Alemanha e Grã-Bretanha. Teoricamente foi o primeiro carro a ser fabricado no Brasil. Mas pelo Código Nacional de Trânsito, não era considerado um carro, pois não possuía duas portas.

NSU Prinz

A NSU é famosa por suas motos, na época do pós-guerra, enveredou na produção de automóveis. O Prinz foi seu primeiro carro como todos os carros do período…motor traseiro de baixa cilindrada, porte pequeno, etc…mas deu origem ao NSU Prinz TTS, um clássico das pistas.

Mazda Carol

O Mazda Carol foi o primeiro carro para 4 pessoas feito pela Mazda. Lançado no início da década de 1960, foi também um dos primeiros kei cars japoneses, classe criada no final da 2ª Guerra Mundial  para estimular a produção de carros de pequeno porte para as cidades.